Livramento e Rivera, cidades irmãs, fronteira da paz

Para começar esta série do #52posts, vamos falar de uma bela tradição da Fronteira da Paz, na cidades de Sant'Ana do Livramento (Brasil) e Rivera (Uruguai).  Nasceu de um período de guerras, quando a posse da terra dependia da sorte das armas e quando as instáveis fronteiras eram defendidas com as pontas das lanças, das patas dos cavalos e do gume das espadas, em combates de peito a peito, de ombro a ombro, de pupila a pupila.

Obelisco que marca a fronteira dos paises
O início do povoamento de Sant'Ana do Livramento foi em 1814, quando o Marquês de Alegrete fez as doações das primeiras sesmarias (uma légua de frente por três de fundos) para Belarmina Coelho, João da Costa Leite e Antonio José de Menezes.

 Em 1818, tendo assumido o governo da Província, o Conde de Siqueira, Dom José Castelo Branco da Cunha de Vasconcelos e Souza, incentivou o povoamento da região concedendo sesmarias em maior número.

Os primeiros colonizadores que habitaram nossa cidade foram os índios Charruas e Minuanos, pertencentes ao grupo Guaicurus do Sul.

Os primeiros europeus que vieram para habitar o Rio Grande do Sul e nossa região foram os jesuítas espanhóis, habitando a região do Prata e contribuindo com a formação e povoamento de Sant'Ana do Livramento.

Cidades-irmãs, menos quando se fala em futebol, onde fala mais alto o amor a camisa canarinho ou a celeste.

Em Rivera (2011) se disputou o maior clássico do Rio Grande,  o Grenal, no estádio Atilio  Paiva, depois de sair na frente com Guto, o Colorado fez um mal segundo tempo e tomou dois gols. Bruno Collaço empatou a partida e Lins decretou a vitória tricolor.

Share on Google Plus

About Geraldo V Laps

         
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro.

2 comentários:

  1. Interessante quando existe apenas uma unica linha que separa 2 cidades ou 2 países!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      O legal é que são tão parecidas que andamos por uma e outra sem nos dar conta de onde estamos. A exceção é quando entramos um pouco mais em Rivera, especificamente na Avenida Sarandi em Rivera, onde próximo está o estádio Atilio Paiva.

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir