Canela, vítima de mais um desatre climático

Foto: Valdir Friolin
Canela, cidade situada na serra gaúcha, sofreu as consequências de um tornado, segundo técnicos da Defesa Civil, engenheiros e arquitetos que finalizam durante esta sexta-feira o relatório da situação de emergência em Canela no desastre que deve figurar entre os cinco maiores da história do Estado. O critério foi usado pelo major Aurivan Chiocheta, subchefe da Defesa Civil estadual que está na Serra gaúcha para auxiliar a cidade atingida por um tornado na última quarta-feira.

— Com certeza ficará entre os cinco maiores do Estado, até porque foi um tornado — aponta Chiocheta. (Fonte Zero Hora)

Como se forma um tornado?

Normalmente, os tornados se formam associados a tempestades severas que produzem fortes ventos, elevada precipitação pluviométrica e freqüentemente granizo. Felizmente menos de 1% das células de tempestade originam um tornado. Porém todas as grandes células convectivas devem ser monitorizadas por sempre haver a possibilidade destas reunirem as condições necessárias para a ocorrência do fenômeno.

Embora ainda não exista um consenso sobre o mecanismo que desencadeia o início de um tornado, aparentemente eles estão ligados a uma interação existente entre fortes fluxos ascendentes e descendentes que formam uma movimentação intensa no centro das nuvens carregadas que compõem as super-células tempestuosas.

Essas células normalmente formam-se devido ao contraste existente entre duas grandes massas de ar com diferentes pressões e temperaturas. Alguns locais do planeta estão mais sujeitos ao encontro desses contrastantes sistemas atmosféricos, como é o caso do meio-oeste dos EUA, ou o centro-sul da América do Sul.

Após tocar o solo, um tornado pode atingir uma faixa que varia entre 100 a 1200 metros, deslocando-se por uma extensão de aproximadamente 30 km (embora já tenham sido registrados tornados que se deslocaram por distâncias superiores a 150 km).

1- Antes do desenvolvimento da tempestade, uma mudança na direção do vento e um aumento da velocidade com a altura criam uma tendência de rotação horizontal na baixa atmosfera. 

Essa mudança na direção e velocidade do vento é chamada de cisalhamento do vento.

2- Ar ascendente da baixa atmosfera entra na tempestade inclinada e o ar em rotação da posição horizontal muda para a posição vertical.

3- Então há a formação de uma área de rotação com comprimento de 4–6 km, que corresponde a quase toda extensão da tempestade. A maioria das tempestades fortes e violentas são formadas nestas áreas de extensa rotação.

4- A base da nuvem e sua área de rotação são conhecidas como wall cloud. Esta área é geralmente sem chuva. (Fonte : Wikipédia )

Vídeo da Noticia no Jornal Nacional ontem sobre a destruição do tornado (abaixo):


Um comentário: