Pesquisa revela que 23,6% dos jovens gaúchos, de 16 a 24 anos, já foram vítimas de Bullying


Fonte da Imagem : http://educacaobasica08.blogspot.com/2008/05/violncia-bullying.html
O levantamento do Instituto Methodus alerta para o elevado percentual, equivalente a cerca de 200 mil jovens vitimados pelo fenômeno no Rio Grande do Sul. A maioria dos casos ocorre nas escolas da rede pública. Com o retorno às aulas, um assunto incômodo para os pais e professores pode voltar à tona. Cada vez mais frequente em todas as classes sociais, o bullying já vitimou 23,6% dos jovens gaúchos, com idade entre 16 e 24 anos, segundo pesquisa do Instituto Methodus.

Como a amostra se refere à população do Rio Grande do Sul (aproximadamente 800 mil jovens na faixa pesquisada), este percentual pode representar que cerca de 200 mil jovens podem já ter sido vítimas do fenômeno. Para investigar a incidência dentro da escola, foi feita uma pesquisa de campo com 1.500 jovens gaúchos da rede pública e privada de ensino, em 25 cidades pertencentes às sete mesorregiões do Estado, de 11 a 18 de dezembro de 2009.

Segundo a socióloga e diretora do Instituto Methodus, Margrid Sauer, os dados reforçam que o bullying é um fenômeno de massa. A pesquisa apontou que a maior incidência é na escola pública (57, 6%) e é mais associado à aparência, classe social e cor da vítima. A aparência física, como forma de discriminação, aparece em 35% dos casos. A cor surge com 25,2% e a orientação sexual em 7,3% dos relatos.

Dentro do ambiente escolar, grande parte das agressões é psicológica, ocasionada principalmente pelo uso negativo de apelidos e expressões pejorativas. De acordo com Margrid, a prática do bullying se caracteriza pela violência psicológica e por isso passa despercebida por pais e professores. No entanto, as práticas do bullying também podem chegar a agressões físicas.

Outro dado levantado pela pesquisa aponta que 12% dos entrevistados já o praticaram ao menos uma vez, a grande maioria das vezes na escola.


O QUE É O BULLYING

A palavra bullying é originária do verbo de língua inglesa to bully, que significa maltratar. O termo surgiu na Grã-Bretanha para designar uma forma de crueldade que se dava na relação entre crianças e adolescentes.

É um conceito específico, uma vez que não se deixa confundir com outras formas de violência. Isso se justifica pelo fato de apresentar características próprias que podem causar traumas no psiquismo de vítimas e envolvidos. Pode ser definido como ações negativas repetidas, com objetivo de causar desconforto, infligidas por um indivíduo mais poderoso em um menos poderoso, segundo algum critério, tal como força física, idade ou personalidade.


Share on Google Plus

About Geraldo V Laps

         
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro.

2 comentários:

  1. Um número bastante alta. Não conhecia esse termo. Mais adorei seu artigo amigo.



    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo Geraldo!
    Realmente os casos de bullying vem aumentando e precisam ser combatidos. Casos de cyber-bullying também vem crescendo (onde adolescentes se "agridem" via internet). Na semana passada li um artigo sobre cyber-bullying contra professores.
    A questão é que parece que está chegando a um ponto em que se precisa denunciar e repreender este tipo de atitude. E não achar que é apenas uma brincadeira inocente de criança.
    Gostei muito do post. Parabéns!
    Forte abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir