Estudo derruba tese sobre gemeos em Candido Godoi

Cai por terra a hipótese difundida no exterior de que médico nazista teria feito experimentos no RS

 Por Mirella Poyastro
mirella@correiodopovo.com.br

 
Foto: Luís Gonçalves


Professora Lavínia diz que pesquisa teve início em 1995 e será retomada neste ano 


Uma pesquisa realizada por geneticistas da Ufrgs derruba a tese que ganhou força na Europa e na América Latina nas últimas semanas, de que a alta incidência de gêmeos no município gaúcho de Cândido Godói seria fruto de experimentos do médico nazista Josef Mengele, realizados durante visitas à cidade, na década de 60. 'Se uma pessoa, naquela época, tivesse descoberto a manipulação genética para aumentar hereditariamente a frequência de gêmeos na espécie humana, certamente teria ganhado o Prêmio Nobel', enfatizou a professora do Departamento de Genética da Ufrgs e do Serviço de Genética Médica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Lavínia Schüler-Faccini.

A geneticista afirmou que um estudo realizado em 1995 com 84 famílias moradoras do distrito de Linha São Pedro, em Cândido Godói, revelou que 10% dos nascimentos eram de gêmeos, número dez vezes maior do que a taxa normal, que fica em torno de 1% a 2%. 'Na época em que fomos contatados pela comunidade para saber a causa de tantos casos de gêmeos, dos 349 habitantes pesquisados, 34 eram par de gêmeos', lembrou Lavínia. No entanto, a alta taxa de gemelaridade é explicada pelo que, na genética, se chama 'efeito fundador', esclareceu.

Lavínia adiantou que a pesquisa será retomada neste ano para descobrir o gene relacionado à gemelaridde. 'Mais de dez anos depois, vamos voltar à Linha São Pedro, agora com mais tecnologia, para investigar o gene causador do aumento da taxa de gêmeos', destacou. Antes mesmo de o assunto voltar à mídia, através de artigo publicado no jornal britânico Daily Telegraph e reproduzido no noticiário nacional, Lavínia e a geneticista Ursula Matte já estavam em contato com a prefeitura do município para dar continuidade ao estudo.
  

Fonte: Correio do Povo, Porto Alegre, RS

Comentários

  1. A VERDADE SOBRE OS GÊMEOS DE CANDIDO GODÓI

    A declaração de Jorge Camarasa, escritor argentino, de que o médico nazista Josef Mengele, teria feito experimentos em mulheres baseada em relatos do médico Anencir Flores da Silva de Candido Godoi não é verdadeira.
    Eu, Dr. Anencir nunca falei isso. A prova disso está no livro “Meus Dois Corpos” lançado em 2007, antes portanto do lançamento do livro do Camarasa.
    O livro “Meus Dois Corpos” de Anencir Flores da Silva (médico) e Jacinto Anatólio Zabolowski (advogado), explica por testemunhos, reportagens e fotos que se tratava de uma espécie de organização cuja equipe chefiada por Mengele, era formada por um falso dentista que tratava dentes e que tirava sangue das pessoas. Pois este tinha um laboratório no interior de um veículo fechado.
    Havia também um Curandor, que se apresentava como médico, dava remédios, chás etc e curava feridos com um líquido que ele teria trazido a fórmula da Alemanha.
    E havia também, um Mascate que vendia roupas nas casas, suspeita que este seja o sujeito que selecionava os casais para estudos. Todos eram alemães mas nenhum dos três era Mengele.
    O livro “Meus Dois Corpos” foi escrito recolhendo informações, reportagens, fotos por 10 anos e lançado em Outubro de 2007 na Feira do Livro em Porto Alegre. Durante este período os testemunhos eram vivos. Hoje muitos já morreram.
    Na mesma época, década de 60, pessoas percorriam a região dos gêmeos para comprar sangue e havia também um misterioso sumiço de cães desapareciam da noite para o dia.
    Suspeita-se que as experiências eram realizadas numa casa em São Pedro do butiá, município próximo a Candido Godói.
    Mengele via nesta região um ambiente propício e um terreno fértil para seguir com suas experiências que desenvolvera no campo de Auschwitz: tornar realizado seu grande sonho de desenvolver uma raça ariana pura.
    Mas Mengele não conseguiu seu intento, perseguido, precisava se refugiar.
    Talvez tenha apenas observado e estudado o fenômeno dos gêmeos (maior agrupamento de gêmeos do mundo).
    Mas não influenciou, não manipulou, não modificou, não que quisesse, é porque não conseguiu.
    Pelo conhecimento que tenho do fenômeno, continuo a afirmar, trata-se de um fenômeno natural de isolamento genético.
    Mas... O mistério continua.
    A verdade precisa vir a tona.
    Anencir Flores da Silva
    Médico de Candido Godói,
    um dos autores do livro “Meus Dois Corpos”.

    e-mail: cliniplan@yahoo.com.br
    e-mail editora: coli@coligrafia.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fantástico fenômeno.

    Vai ver tem a ver com experimentos extraterrestres, assim como aconteceu em colares (operação Prato) e ainda acontece similarmente nos casos de mutilação do gado na America do norte.

    ResponderExcluir
  3. Fantasia paranóica de achar que Mengele tivesse um conhecimento médico superior que não existe até hoje na Alemanha atual adquirida das bobagens que faziam em campos de concentração. O povo tapado jamais é iluminado!

    ResponderExcluir
  4. Julio C. Costa

    Evidentemente este é um fenômeno isolado, explicável à luz dos conhecimentos genéticos, que certamente uma aberração bestial como Mengele não tinha. Mesmo que Mengele tenha andado por Candido Godói, nada lhe deve ser creditado. Pensar diferente é pura distorção da realidade!

    ResponderExcluir
  5. Fernando Montalvão21 de abril de 2010 20:29

    É de fato, uma verdade que se Josef Mengele tivesse descobrido a maneira para tal manipulação genética, seria digno de uma "premiação". Entretando, como tal seria possível em uma época sem as técnologias que podemos contar hoje?

    ResponderExcluir
  6. Provavelmante está ligado à pequena população no inicio da cidade,e ao parentesco dai por diante..
    É fator genético.

    titonhogol@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. ISSO NÃO É FENÔMENO RARO..NA CIDADE DE PEDRALVA-MG ACONTECE A MESMA COISA,,VEJA REPORTAGEM DA GLOBO.
    http://globoreporter.globo.com/Globoreporter/0,19125,VGC0-2703-18440-3-303829,00.html

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que ele procurou o lugar certo para desenvolver a experiência, onde já havia incidencia de gemeos, ele não ia colocar em qualquer lugar, já que era uma experiencia secreta.

    ResponderExcluir
  9. Além de ser uma experiência secreta, é OBVIO que ele jamais ganharia um prêmio Nobel... Haja vista que ele era NAZISTA e FUGITIVO. Esse povo além de de imbecil, acredita em qualquer coisa! Merece um Mengele na veia mesmo!

    ResponderExcluir
  10. A Sra pesquisadora realmente acha que um fugitivo nazista, que vivia na clandestinidade, iria reivindicar um prêmio Nobel correndo o risco de ser descoberto e preso?

    ResponderExcluir
  11. Nunca subestime a tecnologia alemã, as melhores maquinas tecnológicas foram desenvolvidas no III Reich.

    ResponderExcluir
  12. Juliano Pietsch vc esta equivocado,confundiu alhos com bugalhos,tá certo que a tecnoligia alemã não é inespugnável,mais estamos tratando de experiência promíscua cidadão mengele enão de máquinas conheço bem sua terra.

    ResponderExcluir

Postar um comentário