Quem era (ou quem foi) Pharis?

Afinal o que é Pharis? Bom leiam abaixo e terão as respostas:
 
"Um dos mais belos cavalos do mundo. Poderoso, de musculatura perfeita, bons ossos e articulações excepcionais. Pharis com seu manto negro tem uma anca e uma cabeça de um grande senhor". Com estas palavras o filho de Pharos e Caríssima foi saudado após sua auspiciosa estréia no Prix Noailles. Filho do já consagrado Pharos, na vencedora do Prix de Malleret e Prix de Minerva, este irmão materno de Liberation (mãe de nossos muito conhecidos Emperor e Elpenor), que se manteve inédito na temporada de 2 anos, voltou a medir forças no difícil campo do Prix du Jockey Club, o Derby Francês

Correndo entre os primeiros até a entrada da reta, de repente o fogoso Pharis tropeça e sem passagem junto a cerca é obrigado a cair para a última posição. Tirado calmamente para fora do lote, a 400 metros do disco, Pharis em violentíssima atropelada ainda veio a vencer por mais de 5 corpos, com Charlie Elliot acomodado em seu dorso. E em sua terceira e última apresentação, desta feita visto como favorito Pharis, acabou por transformar sua despedida das pistas no maior espetáculo já apresentado pelo público turfista francês, pois, como disse um jornalista da época, "o invicto tropeçou e bateu o focinho na grama e só a perícia e o sangue frio de seu jóquei pode evitar uma catástrofe".

Isso veio a acontecer no meio do lote. Voluntarioso como era, simplesmente não respeitou o comando de seu jóquei e atropelou o animal à sua frente enrredando-se em suas patas. Tricameron no meio da reta a 5 corpos dos demais já era aclamado como o vencedor, mas de repente eis que aparece por fora o invicto e como num golpe de mágica atropela violentamente para vencer por 5 corpos sob o delírio do público presente. Era a consagração deste animal, cujo inbreeding 4x4 em Cyllene mostrava exatamente de onde ele havia herdado sua extraordinária "aceleração final".

Embarcado para Londres onde viria a participar da corrida do século, tendo que defrontar-se com o maior nome inglês da época Blue Peter, Pharis acabou por ter que voltar a seu país de origem, pois com a eclosão da II Guerra Mundial a prova teve seu cancelamento decretado.

Acidentado em treinamento Pharis foi levado a Fresnay le Buffard para exercer a função de garanhão: De sua primeira geração de 11 elementos, 10 vieram a ganhar valendo-lhe vencer as estatísticas para 2 anos em 1943 e a geral em 1944. Desta geração fizeram parte Ardan um vencedor de 16 carreiras dos 23 que veio disputar, nunca saindo do placar. De suas vitórias destacam-se o Derby Francês o Royal Oak, o Hocquart, o Lupin, e l'Arc da Tromphe e o grande Prix de Paris dessa geração foi Priam um vencedor de 5 carreiras inclusive o Grande Criterium e runner up de Court Martial no Champion Stakes. E finalmente ainda pode ser citada Palência vencedora da Poule D'Essai des Pouliches, mas que por acidente não pode dar seqüência a sua campanha.

Animal cujo feito de vencer as estatísticas de 2 anos já na primeira geração estreada, feito este somente, conseguido pelo tríplice coroado Flying Fox na França, e Saint Simon, Fair Trial e o invicto Nearco na Inglaterra, Pharis foi presa das mais cobiçadas pelos nazistas e requisitado que foi para servir no Army Stud de Aldfield, acabou por ter que servir na Alemanha por 9 temporadas melhorando a raça eqüina local. De seus filhos alemães do qual temos notícias Asterblute foi a melhor, pois, além de liderar a geração de 45 na Alemanha, venceu o Diana, o Union Rennen e o Derby Alemão.
 
Salvo pelas mãos dos aliados, Pharis, voltou a França onde foi recebido com honras de herói, para ainda vencer mais 3 estatísticas gerais e outras tantas para os 2 anos. Com 4 vencedores do Derby (Ardan, Scratch, Auriban e Philius), feito somente conseguido na França, pelo avô de Tourbilon, Bruleur (Ksar, Pot au Feu, Madrigal e Hotweed, até a sua morte em 1957, Pharis veio a gerar vencedores de 256 carreiras de grupo só França, só perdendo o cetro de maior garanhão francês do século XX para Tourbillon, devido ao longo tempo em que esteve ausente de seu país de origem.

A importância de PHARIS no mundo , dentre os filhos de PHARIS destacam

AURIBAN (Fr) - 1º Prix Du Jockey Club ( Prova de seleção 3 anos na França - Derby)

PHILLIUS (Fr) - 1º Prix Du Jockey Club, ( Prova de seleção 3 anos na França - Derby)

Scratch (Fr) - 1º Prix Du Jockey Club, ( Prova de seleção 3 anos na França - Derby)

ASTERBLUTE (Fr) - 1º  Derby Alemão ( Prova de seleção 3 anos na Alemanha)

ARDAN (Fr) -  1º Prix L'Arc du Triomphe e Prix Du Jockey Club

PRIAM (Fr) - 1º Grand Criterium

PALÊNCIA (Fr) - 1º Poule D'Essai des Pouliches (Prova de seleção 3 anos na França - Femeas)

Descendentes de PHARIS via Paterna

PSIDIUM - (PARDAL) por (Pharis) - 1º Epsom Derby ((Prova de seleção 3 anos na Inglaterra)

SNOW KNIGHT (Firestreak) 1º Epsom Derby  (Prova de seleção 3 anos na Inglaterra)

PASBURY (Pardal) - 1º Ascot Gold Cup

PARDALLO (Pardal) 1º Ascot Gold Cup

JANUS (PARDALLO)  1º  GP Brasil -  pai de CISPLATINE - 1º GP São Paulo 

(Com informações do Tbheritage.com )

Comentários

  1. Sr. Geraldo, gostaria de poder entrar em contacto. Meu nome é José Camargo e meu e.mail é johndory1965@gmail.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário