Bofetada na cara, cansei


Estavamos contidos, levando "bofetadas" diárias, impávidos e inertes. Mas tudo que fica represado, tende a uma hora, explodir. Não foi diferente na Capital e em municipios da Grande Porto Alegre e Interior.

Foto: Ricardo Duarte / Agencia RBS
Protesto que começou pacífico novamente terminou em vandalismo, saques e prisões em Porto Alegre. Cerca de 10 mil foram às ruas em noite que teve mais de 80 detidos e pelo menos 17 contêineres queimados.

Cenas de depredação, vandalismo e conflito com a Brigada Militar novamente mancharam a manifestação desta segunda-feira em Porto Alegre. A BM confirmou 83 detenções por depredações e saques até a 0h35min. Além de comércio, veículos estacionados nas ruas foram quebrados e saqueados por vândalos.

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) informou que pelo menos 17 contêineres foram incendiados. A sede da Secretaria Municipal da Juventude, na Rua João Alfredo, foi totalmente destruída. Cinco pessoas foram levadas ao HPS com ferimentos leves.

Este é o resultado de mais um "estouro", enquanto que uma maioria segue no protesto, nas manifestações, uma minoria requer para si, um quinhão desejado e não conquistado. Para isto, depreda, incendia, destroi. 

Quebraram vidraças e portas dos estabelecimentos e saquearam veículos como um Corsa, do qual tiraram pneus e rádio, e um Agile. Um coquetel molotov foi arremessado em direção a uma pizzaria.

Veja o vídeo dos confrontos no centro de Porto Alegre 




Fonte: Zero Hora

Comentários

  1. Acredito que quando não tem protestos os roubos e assaltos são em maior número.

    ResponderExcluir
  2. Geraldo,

    Eu lamento muito o vandalismo e roubo, porque depois de tanto tempo a população resolveu reclamar por seus direitos, eles mancham os nossos ideais. Um futuro melhor.

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário