Minha cidade em festa

        A região onde se localiza Porto Alegre foi habitada pelos índios Guaranis.
        No século XVII, o tropeiro Jerônimo de Ornellas Menezes e Vasconcelos estabeleceu-se em um pequeno sítio às margens da Lagoa do Viamão, onde formou-se um povoado, dando início a colonização local.

        Antes de ser considerada cidade teve quatro nomes:
        - Porto de Viamão, (1732)
        - Porto do Dorneles (1740)
        - Porto dos Casais ou Porto de São Francisco dos Casais (1772)
        - Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre (1773)
        O aniversário de sua fundação é comemorado na data de 26 de março de 1772, quando um edital eclesiástico dividiu a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Viamão em duas e criou a Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais.

        A capital da província de São Pedro do Rio Grande do Sul foi criada em l773.

        Em 1808, o Príncipe D. João elevou-a à categoria de Vila.
        Pela Carta de Lei, de 14 de novembro de 1822, o Imperador D. Pedro I passou a Vila de Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre à categoria de Cidade.

        Durante o período Brasil-Colônia e Brasil-Império, os municípios eram governados pela Câmara Municipal. Com a Proclamação da República (1889), a Câmara Municipal foi extinta, criando-se um Conselho Municipal e o Poder Executivo passou a ser exercido pelo Intendente, que dirigia "todos os serviços".

        Como a Intendência Municipal necessitava de uma sede própria foi construído o Paço Municipal (1891-1901), verdadeira obra de arte da arquitetura. Com a Revolução de 1930 foi nomeado o primeiro Prefeito da Capital, passando a Intendência a chamar-se Prefeitura Municipal.

Isabela Fogaça  tornou-se conhecida como cantora nos anos 1990, quando gravou a canção "Porto Alegre é demais", de autoria de seu marido, a qual fez grande sucesso no Rio Grande do Sul, sendo considerada por alguns como uma espécie de "hino não oficial" da capital. A canção foi composta quando Fogaça e Isabela viviam em Brasília, enquanto ele era senador.
Porto Alegre é que tem um jeito legal 
É lá que as gurias etc. e tal 
Nas manhãs de domingo esperando o Gre-Nal 
Passear pelo brique Num alto astral 
Porto Alegre me faz tão sentimental 
Porto Alegre me dói 
Não diga ninguém 
Porto Alegre me tem 
Não leve a mal 
A saudade é demais 
É lá que eu vivo em paz! 
Quem dera eu pudesse 
Ligar o rádio e ouvir Uma nova canção do Kleiton e Kledir 
Andar pelos bares 
Nas noites de abril 
Roubar de repente Um beijo fadio 
Porto Alegre me faz tão sentimental 
Porto Alegre me dói Não diga ninguém 
Porto Alegre me tem 
Não leve a mal A saudade é demais 
É lá que eu vivo em paz! 
Porto Alegre é demais...


Share on Google Plus

About Geraldo V Laps

         
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro.

0 comentários:

Postar um comentário