Poluição Visual Eleitoral








A cada dois anos, um triste espetáculo visual "emporcalha" a cidade (peço "desculpas" ao porco que não tem a ver com o fato), centenas (ou milhares) de tabuletas, cartazes como apresentadas na foto ao lado, trazem prejuízos a limpeza e beleza de nossa cidade. 

Tamanho desperdício de madeira, plástico e tinta, que no primeiro vento e/ou chuva vão direto para ruas e bueiros, muitas vezes ficam espalhados pelas vias públicas, comprovando sua inutilidade.

Desconheço qualquer estudo (se houver, por favor, me falem) que aponte a eficácia deste modelo de divulgação das candidaturas. A regra, como diria o Arnaldo César Coelho, comentarista de arbitragem da TV Globo, é clara: não voto por impulso, e muito menos sem conhecer muito bem a vida e atuação do candidato.

Aliás, já escolhi meus candidatos por sua ação politica e pensamentos que defendo, acompanhando sempre, quando eleitos, a sua atuação no Legislativo e Executivo. Posso ser uma minoria que faz isto, talvez por ter ideais e sentimentos que refletem-se nos candidato que  levarão o meu voto. 

Seja consciente e não desvalorize seu voto, ele não é mercadoria e nem lixo para ser jogado fora. Pense nisto. 
Share on Google Plus

About Geraldo V Laps

         
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro.

2 comentários:

  1. Acho que é uma tentativa de lavagem cerebral!
    Infelizmente, aqui no Rio de Janeiro, acaba-se um período eleitoral e toda a paisagem fica suja por muito e muito tempo.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Creio que tem razão.. apesar que pessoas que votam baseadas em cartazes e cavaletes será que realmente sabem em que estão votando?? fica a dúvida..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir