Vandalismo, não vai ter copa






Foto: Estêvão Pires/G1
E a história se repete, em mais um manifesto do Bloco de Lutas pelo Transporte Público, vândalos "disfarçados" de manifestantes depredaram vitrines de duas lojas, um banco e incendiaram três containeres de lixo. Como já tinha escrito nos meus artigos Bofetada na cara, cansei , Povo ordeiro, vandalos infiltrados e Vandalos, uma historia moderna de protesto  este manifesto está longe de ser apenas um protesto, e sim um movimento anárquico, orquestrado por partidos e movimentos radicais. 

"Não vai ter Copa" foi o refrão mais ouvido durante a passeata que saiu da Praça Montevidéu, diante da prefeitura, e percorreu ruas e avenidas como a Júlio de Castilhos, Conceição, Sarmento Leite, Osvaldo Aranha, João Pessoa, Salgado Filho e Borges de Medeiros, na região central da cidade.

Também cercaram jornalistas que acompanhavam o local e roubaram blocos de anotações dos repórteres.  Apesar de bloquear o trânsito, a Brigada Militar de Porto Alegre não interveio nos atos de vandalismo. Além de ser contra o Mundial de futebol, os manifestantes ameaçaram parar a cidade se a tarifa do transporte coletivo na capital gaúcha, que é de R$ 2,80, for reajustada.

Comentários

  1. Geraldo, isto já é um prenúncio para a "Copa", pois segundo os mais "intelectuais", vai ser bom para o Brasil, mas qual Brasil eles falam mesmo? abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beto,

      O Brasil que o governo fala é o "faz de conta", em que "toneladas de dinheiro público" foram investidos em estádios privados para que o "povo" tenha diversão durante um mês (pela tv claro).

      Enquanto falta tudo neste nosso país, inclusive políticos que se preocupem com o bem comum, conceito este que esqueceram faz tempo.

      Abraço e obrigado pelo comentário!!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá Sissy,

      Este "caos" é "patrocínio" do nosso querido governo, que pouco faz para ser diferente.

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Postar um comentário