Coisas estranhas que acontecem nas terras de São Pedro


Tensão só aumenta nas terras da provincia de São Pedro do Rio Grande quando envolvem eleições, foi assim na revolução de 1893 (maragatos x chimangos), que serviu de fundo para a parte final da série O Tempo e o Vento (minissérie apresentada na semana passada na Rede Globo), agora que estamos novamente em disputa o Palácio Piratini, os ânimos estão acirrados.

A surpresa é que desta vez, preteou o olho da gateada entre membros do próprio partido, quando a presidente do CPERS (Centro dos Professores do RS) Rejane Fernandes, recebeu repetidas ameaças de morte no final de ano.

"A ameaça do agressor disse pelo telefone que eu iria ser morta com um tiro na cabeça e que minha família passaria o Natal me velando" declarou Rejane, o fato a levou a contratar seguranças pessoais. A direção do Cpers acha que a ameça tem conteúdo político.

Ela não quis acusar ninguém, mas o fato é que suas divergências mais fortes ocorrem com o governo de Tarso Genro e seu próprio partido, o PT.

Para quem quiser entender melhor o "caos" pelo qual a educação do RS passa e as promessas eleitorais não cumpridas pelo atual governador, quando em campanha disse que ao assinar (enquanto Ministro de Estado da Educação) a lei que instituia o Piso Nacional dos Professores, como forma de resgatar a dignidade e importancia da profissão.

Ato continuo a sua eleição e proclamação como governador do estado, entrou com ação de inconstitucionalidade da lei no Supremo Tribunal Federal (STF), alegando que não tinha dinheiro para pagar o Piso e que ele era inconstitucional.

Leia os meus artigos sobre Educação e seu "sucateamento" no governo atual:

Comentários