Calor, Umidade, Temporal


 
Pois o tempo continua tórrido em todo o sul do Brasil, além de danos nas lavouras de soja, milho e fumo, provocou desabastecimento de água potável em cidades como Livramento (extremo-oeste do RS) e Gravataí (Região Metropolitana de Porto Alegre).

Mas segundo a Metsul Metereologia , a massa de ar quente, úmida e bastante instável está sobre o Rio Grande do Sul. O sol chega a aparecer acompanhado de nuvens neste sábado, amanhã e na segunda-feira na maioria das regiões do Estado, mas o forte calor associado a umidade traz pancadas de chuva para quase todo o território gaúchos nos três dias, especialmente entre a tarde e a noite.

Os altos índices de instabilidade atmosférica indicados por modelos numéricos sugerem o risco de temporais isolados de chuva forte a torrencial, vento e granizo em diversas áreas do Estado, alguns fortes e com potencial de provocar estragos. A instabilidade atmosférica será maior neste domingo e na segunda-feira, quando os temporais podem ser mais numerosos e intensos no Rio Grande do Sul. A atmosfera estará em “modo amazônico” no Estado com madrugadas muito quentes e dias bastante abafados.

Em como diria o

calor
foto de Paulo Nunes/Correio do Povo

Comentários


  1. Com tanto calor no Rio de Janeiro, qq nuvenzinha já me apavora, pode ser sinal de temporal! Tudo ou nada.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Aqui, nuvens grande fazem muito barulho e pouca chuva, temporal está, no momento acontecendo fora de POA..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Postar um comentário