Ler livros, palavras subversivas

Educação. A educação é um prosseguimento da geração e, com frequência, uma espécie de embelezamento posterior da mesma -  Friedrich Nietzsche

Porto Alegre
Hoje (17/11) encerra-se a 59º Feira do Livro em Porto Alegre, capital de todos os gaúchos, talvez a mais poderosa ferramenta de  "embelezamento da educação" que governantes nos impedem de cumprir.

Campanhas deliberadas (ou não) acabam por reprimir e desqualificar todo o conhecimento que os livros nos trazem. Uma Mentira contada mil vezes, torna-se uma verdade. Joseph Goebbels.

Que maneiras temos de desqualificar uma mentira e saber a verdade? Lendo livros, muitos livros. Isto a Feira do Livro proporciona, em qualidade e número suficiente para esclarecer e orientar. Estranha-se que nenhum de nossos políticos não tenha ainda a impedido e nem tentado fazer dela uma máquina ideológica.

Talvez tenha passado pela cabeça destes portadores de idéias estreitas, mas a força de uma (quase) sexagenária homenagem a cultura a tenha impedido.

Não são poucos os argumentos para que "estes governantes"  queiram dominar a vontade e e mente de seus governados: não lendo, não se esclarecendo, facilitam o serviço para seus marqueteiros, fazem promessas vazias e que não serão cumpridas.

E claro que além de ler um bom livro embaixo de jacarandás e ipês, que outro motivo teríamos para ir na Feira? centenas, milhares de motivos, para todos os gostos, idades e matizes culturais, politicas, econômicas.

Ah Feira dos meus prazeres, da minha iluminação da alma, fazes-me livre para voar e sonhar.

E por este ano, acabou.. mas em 2014 .. 60 anos!!!


2 comentários:

  1. Como é bom ler um livro! Eu sou do tempo dos impressos e ainda dou muito valor a isso e tambem a pesquisa.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Livro também são minha paixão..

      Obrigado pela visita e comentário

      Abraço

      Excluir