Infortunios do tempo, temporal no Pampa

Eis que novamente pego-me observando as variações de temperatura no território do Pampa (RS, Uruguai e Argentina). Acompanhando as catastrofes climáticas em Buenos Aires, La Plata e Montevideo, pensei em quanto tempo levaria para chegar em território gaúcho (se bem que no oeste sempre chega antes) e principalmente na capital de todos os gaúchos.

Nuvens de temporal
Ensaiada em toda a tarde de ontem e com ameaças durante a noite, foi na madrugada que o céu desabou com toda a sua fúria, e como tenho às vezes o pensamento de "Abracurcix (chefe da tribo do Asterix, herói gaulês dos quadrinhos) : que o céu caia em sua cabeça", fiquei quieto esperando que a chuva parasse, ora ela era mais fraca e ora fortalecia com fúria dos deuses. 

O acumulado na estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia no Jardim Botânico apenas entre 2h e 5h da manhã foi de 49 mm, volume que corresponde a 56% da média histórica mensal de abril de 86,1 mm. Só entre 4h e 5h da manhã o acumulado no local foi de 24,4 mm ou 28% da média do mês todo que é o de menor índice de precipitação na climatologia anual. A chuva veio acompanhada de raios com registro de alagamentos em vários pontos da cidade e falta de luz localizada.



Fonte: Metsul 

2 comentários:

  1. Que foto! As nuvens sao medonhas! Outro dia... ahhhh Geraldo, peguei um temporal com ventania dentro do barquinho, pensei que fosse naufragar, foi terrivel.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sissy,

      Olha este temporal foi forte, eu que curto raios & trovões fiquei assustado..

      Agora nos resta o frio para o findi..

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir