Raizes jesuitas nas terras do Rio Grande

Já falei dos sete povos das missões que colonizaram o noroeste do Rio Grande, e principalmente do seu herói mítico Sepé Tiarajú (imagem ao lado), aqui um trecho do meu artigo "Ele foi considerado santo popular e virou personagem lendário registrado na literatura brasileira no romance "O Tempo e o Vento", de Erico Veríssimo; e no poema épico "O Uruguay", de Basílio da Gama. A data de seu nascimento é desconhecida, mas ele morreu em 1756 em uma emboscada."

E agora com a eleição do novo papa Francisco I, da ordem dos jesuítas, veio também a lembrança dos sete povos: São Francisco de Borja, São Nicolau, São Miguel Arcanjo, São Lourenço Mártir, São João Batista, São Luiz Gonzaga e Santo Ângelo Custódio. Cada uma delas abrigava mais ou menos uns 2 mil índios, sob o comando dos jesuítas.

Este é apenas mais um relato, dos muitos, importantes para formação do território da Provincía de São Pedro do Rio Grande.  

Comentários

  1. Bem, não entendi bem ...é mítico pu real?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá amigo Joselito,

      O líder guarani é real, porém ficaram algumas lendas que aumentaram sua história, inclusive temos uma cidade no centro do estado chamada "São Sepé", por ai que escrevi mítico!!

      Abraço e obrigado pelo comentário

      Excluir

Postar um comentário