Opinião, a minha, a sua, a democracia

Hoje o blog abre um espaço de opinião, para discutir aspectos urbanos de nosso comportamento atual, e se é para falar disto, vou contar e pedir a opinião de vocês em algumas situações que podem ser polêmicas ou não.

Utilizando o transporte público da cidade, senta-se um rapaz ao meu lado, não demorou muito toca o celular dele, ele atende e começa a conversa, ora animada ora reservada, minha reação foi zero. Não dou bola para ligações de pessoas ao celular, já presenciei, no ônibus, três ou quatro pessoas falando ao mesmo tempo, nesta que é a reprodução da "torre de Babel moderna". 

O ônibus seguiu, e estava olhando a movimentação na rua, parando na sinaleira fechada (semaforo para os "brazileiros"), outra cena usual e comum das grandes cidades: bar de esquina, com letreiro escrito a giz : ceva : R$ 4,50 refri 2L : R$ 3,50. 

Em uma destas mesas dobraveis de metal, sentado um rapaz, com tatuagem e cordão de prata no pescoço tomava sua "ceva".

Mais adiante em outro cruzamento, um carro com som alto de funk com letras "grudentas" e refrão repetitivo. 

Desci do ônibus, pensando se tinha que ter reprimido o rapaz que falava no celular, corrigido o letreiro do cartaz do bar que falava "ceva", exigido a retirada do cordão de prata, finalmente xingado o motorista que estava com som alto.

Pensei que estamos numa democracia, mas ainda insistimos em colocar rótulos em situações que "agridem" nossos olhos e ouvidos.

"Brega" , "mau gosto", "favelado" são alguns dos rótulos. O que eu fiz? nada!! cada um com sua opinião seus gostos, afinal em ambiente públicos (salve normas e leis especificas) temos o direito de ser nós mesmos, deixando as reprimendas e restrições para o "privado".

E você caro leitor? como se comporta? Gostaria de sua opinião nos comentários!!   

Comentários