A Batalha do Pulador e o Mensalão


A semana começa em Brasilia, no julgamento do mensalão, com os advogados de defesa querendo dizer que seus clientes são inocentes. Proponho algo mais radical, menos juridico e mais efetivo. Louvo-me no exemplo da Revolução Federalista que derramou sangue pelas coxilhas do Rio Grande, isto no final do século XIX (entre 1893-1895).

Ao exemplo da Batalha do Pulador, quando que perdurou por seis horas com grande número de baixas de ambas as partes, terminando com pica-paus (republicanos) e maragatos (monarquistas), já sem munição, brigando "à unha". Os sobreviventes, de ambos os lados, buscaram esconder-se em matos próximos.

Isto evitaria os filigranas juridicos e acabaria com as discussões e recursos, já que os resultados da Batalha, assim como as sentenças do STF, que são irrecorríveis e definitivas.

Então bola ao centro, afiem suas espadas e lanças e vamos a luta, que o tempo urge.

Nenhum comentário:

Postar um comentário