Polemica diferente

Julio de Castilhos
Somos diferentes, não tenho dúvida, do restante deste grande país, adoramos andar no contramão da história e em alguns episódios, fazer a história. O historiador Décio Freitas  chegou a publicar um livro intitulado "O Homem que Inventou a Ditadura no Brasil", referindo-se ao famoso "gaguinho da Federação", como era chamado Júlio de Castilhos. Para quem quiser conhecer melhor o assunto recomendo a leitura de meu artigo :  A alternancia de poder e o medo castilhista

Mas mesmo que andando na contramão da administração federal, o governador Tarso Genro revelou, ontem, que receia divulgar nominalmente o salário dos servidores do Estado por causa das consequências que possam advir da exposição pública dos vencimentos do Executivo.  Na hora de decidir assuntos relevantes para o Executivo, ele esquece de consultar os outros poderes, usando metodos castilhistas de impor sua vontade. Na hora de cumprir uma lei federal, quer dividir o ônus do desgaste (junto aos servidores) com os outros poderes. 

O diretor executivo da organização Transparência Brasil, Cláudio Abramo, afirmou ontem que o argumento apresentado pelo governador Tarso Genro para retardar a divulgação das informações dos salários dos servidores é falacioso. "Isso é conversa fiada. Esse argumento é ridículo e proposital. Ele não pode dizer que não irá divulgar os salários nominalmente porque tem receio. Para que o governo se recuse a fornecer a informação precisa apresentar justificativas plausíveis", declarou Abramo.

Julio de Castilhos ficaria desgostoso de seu "pupilo", afinal, a "ditadura castilhista" se manteve por apoio do então presidente da república, Marechal Floriano Peixoto, que o auxiliou a combater os "maragatos" na revolução de 1893. 

Comentários