GP Brasil de Turfe, o coelho virou zebra

Para quem não entendeu o título explico : em grandes prêmios, especialmente em um do porte do GP Brasil, é facilmente encontrado um participante que corre na frente, no sentido de acelerar a corrida, para na reta final dar o lugar (de maneira fácil ou disputado) aos verdadeiros candidato a vitória. 

Muitas vezes são feitos de maneira voluntária ou no caso de 2011, involuntária.

Belo Acteon (em primeiro plano) vence o GP Brasil, no Rio de Janeiro (Foto: Iivo Gonzalez / O Globo)






Belo Acteon tinha apenas uma vitória em quatro saídas a raia, agora o filho de Acteon Man e Back For Good, por Ghadeer, obteve sua segunda vitória em cinco saídas e a primeira em prova de grupo. De patinho feio a campeão, o trajeto deste belo alazão foi feito com muita dificuldade, visto a carga final de Too Friendly e Jéca que atacaram o ponteiro, mas o disco chegou primeiro.

Injustiça? Não para alguém que ganhou de ponta a ponta.

O novo campeão agora tem nome: chama-se Belo Acteon. Estará no panteão dos vencedores do GP Brasil, ao lado de Mossoró, o primeiro vencedor deste que é o mais charmoso do GP disputado no Brasil.

Comentários

  1. Se ele nunca mais ganhar alguma corrida importante vai ser a maior decepção de meus 39 anos de Grande Prêmio Brasil. Dois cavalos excepcionais como Jéca e Too Friendly não mereciam isso.

    ResponderExcluir
  2. Geraldo, eu achei o maximo seu comentario no Blogzoom....beijos e obrigada.

    ResponderExcluir

Postar um comentário