Retrospectiva da semana : casos graves a espera de solução

Domingo passado (22/07/2010), o imponente Parque da Redenção (ou Farroupilha, como querem alguns) localizado quase no centro da cidade de Porto Alegre, recebia, como de costume, milhares de pessoas, em busca de diversão, descanso ou puro lazer.


Foto :  RS Virtual
Mas não foi um domingo normal, perto do lago, uma carrocinha de churros explodiu um botijão de gás, uma tocha incandescente atingiu dezenas de pessoas no entorno, ferindo algumas gravemente, inclusive aí, um menino de seis anos, internado em estado gravíssimo no Hospítal de Pronto Socorro. 


A Secretaria Municipal de Indústria e Comércio foi ágil após a ocorrência, mesmo com licença de funcionamento todas as demais carrocinhas de ambulantes foram vistoriadas, com a recomendação de trocas de mangueiras de gás e válvulas de segurança.

Logo após a SMIC  vai emitir uma Resolução que proibirá liquinhos no comércio ambulante. A medida cumpre determinação do Corpo de Bombeiros da Capital, que orienta a proibição desses bujões de gás devido ao superaquecimento da estrutura metálica dos carrinhos, que aumenta a pressão sobre o cilindro e causa vazamento e explosão.

A medida não resolve os problemas causados no passado, mas mostra disposição em prevenir problema futuros.

O outro problema da semana mostra muito menos disposição para resolução pelos seus responsáveis.

À beira da perfeição, o SUS do governo Lula em POA está na UTI há dois meses, com superlotação. SUS tangencia, cortando serviços. Enquanto as emergências sobre lotadas nos hospitais públicos da cidade (Clinicas, Conceição e Santa Casa) , alguns com até 270% acima de sua capacidade, os programas politicos falam maravilhas do sistema de saúde público. 

Quem não tem plano de saúde está em dificuldades no Brasil. 

Tá na hora de acordar, enquanto as pessoas ficam amontoadas nas emergências (e falo de Porto Alegre, mas poderia citar qualquer cidade) esperando atendimento, falácias são faladas em propagandas políticas, em que a responsabilidade do agente político é total, mas o comprometimento é zero.



A copa e olimpíada vão passar, os investimentos bilionários vão maquiar nossas cidades sedes, os pobres doentes brasileiros vão continuar sendo esquecidos, e como diria o refrão da música de Chico Buarque : Deus lhe pague  (letra e vídeo abaixo)

Chico Buarque  - Deus lhe Pague

Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir
A certidão pra nascer, e a concessão pra sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir
 
Deus lhe pague
Pelo prazer de chorar e pelo "estamos aí"
Pela piada no bar e o futebol pra aplaudir
Um crime pra comentar e um samba pra distrair
 
Deus lhe pague
Por essa praia, essa saia, pelas mulheres daqui
O amor malfeito depressa, fazer a barba e partir
Pelo domingo que é lindo, novela, missa e gibi
 
Deus lhe pague
Pela cachaça de graça que a gente tem que engolir
Pela fumaça, desgraça, que a gente tem que tossir
Pelos andaimes, pingentes, que a gente tem que cair
 
Deus lhe pague
Por mais um dia, agonia, pra suportar e assistir
Pelo rangido dos dentes, pela cidade a zunir
E pelo grito demente que nos ajuda a fugir
 
Deus lhe pague
Pela mulher carpideira pra nos louvar e cuspir
E pelas moscas-bicheiras a nos beijar e cobrir
E pela paz derradeira que enfim vai nos redimir
Deus lhe pague

2 comentários:

  1. Amigo Geraldo o momento é este, depois não adianta reclamar por mais 4 anos, um sistema de política perfeita é impossível, porém temos que procurar acertar o máximo possível para sofrermos menos no futuro.
    Excelente post,
    abraços,
    Vitor.

    ResponderExcluir
  2. Grande Geraldo, como toda e grande cidade problemas é que não falta .... entretanto quem tem plano de saúde, está cortando um dobrado pra poder pagar .... está caro demais ... e olha que parece que tinha uma tal de CPFM que ia resolver todos os problemas da saúde.... rsrsr

    ResponderExcluir

@pharispoa