GP Brasil - Surpresas no disco final e tragédia na reta

Com dotação de 400 mil reais ao primeiro colocado, o Grande Prêmio Brasil (I) foi disputado no hipódromo da Gávea com expectativa de um final muito emocionante. E foi exatamente o que aconteceu.

Moryba, pilotado por D.Duarte conseguiu livrar vantagem no final sobre Another Xhow e conquistou a prova mais importante do país.

Treinado por Roberto Solanes, Moryba é filho do garanhão nacional Hard Buck na égua Valetza (Baronius) e foi criado no Haras São José e Expedictus. Com 4 anos de idade, o cavalo de propriedade do Stud Corrêas conquistou a 3º vitória em 11 atuações.

Another Xhow finalizou em 2º e também é filho de garanhão nacional, Suspicious Mind. Criado no Haras Truc, foi recentemente adquirido pelo Stud Alvarenga e recebeu a condução do Marcos Mazini. Tônemaí (Wild Event) finalizou em 3º com Hong Kong (Hibernian Rhapsody) na 4º colocação. Timeo (First American) completou o placar.

Moryba estabeleceu o tempo de 2:25.33 para os 2400 metros pista de grama leve e conquistou a primeira prova de Grupo I. Venceu o Grande Prêmio Conde de Herzberg (II) e o Clássico Sandipit no hipódromo da Gávea. Em Cidade Jardim finalizou em 3º no Grande Prêmio São Paulo de 2010.

A nota triste do páreo foi a queda do cavalo Vasuveda que não resistiu aos ferimentos e foi sacrificado. Seu piloto Ivaldo Santana, foi levado para o Hospital e passa bem.

Comentários