E o Minuano gelou

E o agosto chegou, com o frio ele levou e o minuano chegou...assobiando para mostrar sua presença, como se alguém conseguisse o ignorar..este texto (abaixo) está no blog o Tempo e o Vento, com o vídeo se compreende melhor a essência do Minuano.. tão presente e tão inesperado.

Este é o nome do vento que sopra pelo pampa atravessa o planalto médio, segue através dos aparados da serra e chega ao mar…

No seu trajeto não há destruição material, porem corrói os lábios, os dedos, esfria o ar dentro dos pulmoes e aumenta o temor da morte naqueles que já passaram dos setenta anos…

Nas manhas de julho existe uma combinação terrível…Uma chuva fina e o minuano que corta como faca cega…Fazendo rusgas de pele levantarem das pontas dos dedos, expondo por vezes o tecido epitelial entre cutículas e unhas…Qualquer trajeto, mesmo que curto e tormento…Pés molhados, cabeça baixa e passos rápidos…

Muitos prédios se ergueram nesta cidade, mas o minuano varre ruas, dobra esquinas, circunda praças…Naqueles prédios mais altos ele provoca um som, que e só seu…Um misto de grito e assovio agudo…Anuncia sua presença…



3 comentários:

  1. bah minuano chegou mesmo e com toda força
    ta terrivelll
    a quem goste do bendito
    mas eu confesso naum ser uma destas
    bjim guri

    ResponderExcluir
  2. Uau que interessante. Aqui está ventando quente desde ontem. Aliás, desde ontem chegou um calorzinho chato fora de hora.

    ResponderExcluir
  3. Geraldo, pois este vento Minuano de dois dias atrás, fez com que eu fosse em busca de um cuecão para me aquecer! Um cuecão! Aquela vestimenta horrorosa que algumas pessoas usam por baixo da roupa. Estamos na metade do mês, em seguida o Minuano vai embora. De bonito, ele só tem o nome... Beijos.

    ResponderExcluir