O amor tragico visto pelo cinema - Love Story

A história dos amores trágicos já foram muito explorados por filmes, especialmente na década de 1970, talvez este seja o mais famoso de todos. Estrelado por Ryan O'Neal e Ali MacGraw, Love Story contava a história de Oliver Barrett IV (Ryan O'Neal), um estudante de Direito de Harvard, conhece Jenny Cavilleri (Ali MacGraw), uma estudande de música de Radcliffe. Um rápido envolvimento surge entre eles, sendo que logo decidem se casar. No entanto, Oliver Barrett III (Ray Milland), o pai do jovem, que é um multimilionário, não aceita tal união e deserda o filho. Algum tempo depois de casados ela não consegue engravidar e, ao fazer alguns exames, se constata que Jenny está muito doente. O filme também ficou marcado pela frase dita por Jenny, em seu leito de morte: "amar é jamais ter que pedir perdão",  a música tema tocada em piano solo (abaixo) acabou virando clássico.


6 comentários:

  1. Geraldo,
    Que lindo!!! Adorei a música também!! Realmente esse filme mexe conosco por sua beleza. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. O filme Love Story é emocionante, apaixonante, e muito triste também. O tema do filme ao piano está lindo, e fiquei emocionada ao ouvi-lo. Beijos. Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. achei esse filme triste demais...
    me emocionei demais no final.
    abçs

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Que lembrança boa você me trouxe. Assiti o filme muitas vezes porque na época estudava piano e queria tocar a música no piano. Acabei tocando.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  5. Linda lembrança me trouxe essa música.
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Quando assisti o filme era muito jovem e achei que deveria ve-lo novamente anos depois para que percebesse a mudança dentro de mim sobre a tristeza que senti, inclusive da linda musica. Acho que o amadurecimento trás outros sentimentos, e foi bom.

    ResponderExcluir