Vitimas de uma guerra não declarada

Domingo, dia 28/02, tinha tudo para ser mais um belo dia de sol no Parque Farroupilha (popular "Redenção"), tudo se encaminhava para que o encerramento do fim de semana fosse tranquilo, mas as 17h30 tudo mudou, a serenidade deu lugar para momentos de pavor. Cantando palavras de ordem e batendo palmas, os grupos rivais da Vila Jardim e do Campo da Tuca entraram na Redenção pela Avenida Osvaldo Aranha. Nas imediações do espelho d’água, eles começaram a se ofender. O relato de uma testemunha aponta que dois deles estavam armados e começaram a atirar.

– Deram pelo menos 10 tiros. Foi um horror, todo mundo saiu correndo. Acho que nunca mais trago minha filha aqui – disse um mulher de 34 anos, que se atirou no chão durante os tiros com a filha de 12 anos. (relato transcrito do Jornal Zero Hora Digital de 01/03/2010)

Agora ficou perguntando : porque isto ocorre ? qual a motivação? Perdemos referenciais familiares e de grupo? Pior é que na sequencia da investigação policial os relatos de 30 adolescentes envolvidos no tiroteio de domingo no Parque Farroupilha (Redenção), em Porto Alegre, levaram a Brigada Militar a acreditar que o confronto foi alimentado por ameaças feitas pela internet e por mensagens de celular. A briga de bondes transformou em praça de guerra uma área de lazer que é símbolo da Capital, causando pavor entre os frequentadores. 

A origem da briga seria o roubo de um boné, segundo um morador da Capital que conhece um integrante de uma das gangues. Ele contou a Zero Hora que na semana passada, também na Redenção, os dois grupos se encontraram. Um adolescente da Vila Jardim teria tido o boné apanhado por um jovem do Campo da Tuca. Segundo o homem ouvido por ZH, as duas gangues costumavam frequentar o Parque Germânia, mas, por causa da presença de seguranças, trocaram a área de lazer da Zona Norte pela Redenção recentemente.  




Comentários

  1. Olá amigo Geraldo!
    Lamentável o fato... o pior de tudo é ainda ver esta violência despropositada sendo causada por motivos banais.
    Excelente post! Forte abraço, Fernandez.

    ResponderExcluir
  2. Cara, não se trata de consolo não, mas, infelizmente isso não é privilégio de sua região não .... ta em todo lugar ...

    ResponderExcluir
  3. Olá querido amigo Geraldo,

    Parabéns pelo post.

    Muito triste fatos como esse acontecerem num Parque, justamente num domingo, quando as famílias se reunem para passear e se descontrair.

    E ainda mais, um motivo tão vulgar, ser o estopim que ensejou os jovens a praticarem tais atos de violência.

    Carinhoso e fraterno abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir

Postar um comentário