O homem que amava os livros - José Mindlin

Neste domingo (28/02) , os amantes do livros e da cultura perderam um dos seus maiores mentores, morreu José Mindlin, aos 95 anos em São Paulo. Um dos maiores legados que minha educação básica no Colégio Pastor Dohms, em Porto Alegre/RS  deixou foi o amor aos livros, paixão esta que eu levo para minha vida inteira. Lá desenvolvemos o gosto pelas obras de Machado de Assis, José de Alencar, Erico Verissimo e tantos outros. 

Mesmo estando fora do colégio, este gosto me acompanhou na universidade, quando minha visita a biblioteca era frequente. Após conhecer toda a bela trajetória de José Mindlin a frente deste amor pelos livros, só me basta lamentar em ver que, em um país carente de leitores, sua lenda viva, agora sopra a chama da vida e torna-se "imortal". Será sempre imortal para aqueles leitores que seguindo seu exemplo tratam o livro como "caro amigo".

Minha singela homenagem a este "gigante"   de comportamento e exemplo.

Abaixo um vídeo com o recebimento de uma homenagem na Unicamp em 2007, durante o Congresso de Leitores do Brasil.



3 comentários:

  1. Pessoas devotadas as letras e que estimulam jovens mentes ao gosto pela leitura merecem sempre ser lembradas. Com certeza é uma lamentável perda.

    ResponderExcluir
  2. Sérgio Marcondes Soares1 de março de 2010 12:21

    Um verdadeiro imortal.
    Parabéns, pela singela homenagem e por tão belo gosto pela leitura.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  3. São pessoas como José Mindlin que fazem a diferença neste país carente de cultura. Ele "quebrou" a livraria porque recomprava os livros que vendia pelo dobro do preço...rss
    Graças a Deus ele fez isso, mais de 30 mil livros hoje estão na biblioteca da USP, doados por ele.

    Bela homenagem!

    Abraço

    ResponderExcluir

@pharispoa