Clássicos Imortais - Suite Quebra Nozes


Pretendo inaugurar aqui, aos domingos, um pequeno espaço para música clássica, com seus momentos inesquecíveis. Começo, já pela proximidade do Natal com a bela suite Quebra Nozes, de Tchaikovsky.

História tradicional do ballet quebra-nozes

A história se passa na Europa oriental em meados de 1800. O início da peça acontece durante uma festa de natal na casa do médico que também é prefeito da cidade. Uma árvore de natal enorme enfeita a sala de estar da casa. O médico tem dois filhos, Clara e Fritz. Todos esperam ansiosos a chegada dos convidados, a atmosfera é festiva e agradável.

O padrinho de Clara chega à festa em grande estilo. Relojoeiro e desenvolvedor de brinquedos, traz consigo maravilhosas bonecas do tamanho de pessoas de verdade que dançam sozinhas e deixam todos im
pressionados.

Todas as crianças recebem presentes do adorado Drosselmeyer, porém Clara se mostra enciumada com o presente ganho por seu irmão, e cobra de seu padrinho seu presente, que dá a menina uma ratinha com um bebê rato preso em seu avental. Fritz agora enciumado puxa e estraga o presente de Clara, que desconsolada recebe um segundo presente de seu padrinho, algo muito mais especial: um colorido boneco quebra-nozes em forma de soldado. Fritz mais uma vez arranca o presente de clara e acaba por quebrá-lo.

Mesmo após o quebra-nozes ter sido consertado pelo gentil cavalheiro, Clara continua triste, recusando-se a ouvir o que Drosselmeyer, seu padrinho, estava lhe dizendo, para que ela não se preocupasse que tudo acabaria bem.

Quando todos os convidados se retiram, Clara e seu Irmão são mandados para a cama, porém a menina preocupada com seu boneco volta à sala de estar e, com o boneco nos braços, ela adormece. Neste ponto é que a história realmente começa, dentro do sonho de Clara:

Acontece um ataque de roedores, comandados pelo rei dos ratos. O boneco quebra-nozes se transforma, e uma legião de soldados aparece para tentar defender Clara, porém o rei rato esta ganhando a batalha contra ele, até que Clara joga seu sapato no rei dos ratos e o derruba. Os soldados do rei rato pegam o corpo de seu líder do chão e saem correndo.

O príncipe-quebra nozes esta caído no chão, Clara gentilmente da um beijo nele. Quando esse beijo é dado, tudo se transforma, e o príncipe-quebra-nozes se transforma em um lindo príncipe.

O lindo príncipe leva Clara para conhecer a terra da neve, uma floresta encantada, dentro de um mundo mágico onde são recebidos por flocos de neves dançantes. Ele também leva Clara para conhecer a terra dos doces, local onde eles encontram a belíssima fada. Relatos da batalha contra o rei rato são feitos e a fada, para celebrar a vitória dos nossos heróis, presenteia a todos com uma festa de danças.

A primeira dança é a dança espanhola, seguida pela dança árabe. Logo após, uma série de bailarinos executam todas as outras danças, até chegar à dança final que é feita pela fada e pelo príncipe.
A história termina quando Clara acorda, abraçada com o seu boneco quebra-nozes embaixo da árvore de natal da sua sala de estar.

O Ballet

É este conto de fadas, escrito originalmente por E.T.A. Hoffmann, em 1816, e depois reescrito por Alexandre Dumas, que foi musicado por Tchaikovski e coreografado por Lev Ivanov para balé. Sua primeira apresentação aconteceu em 17 de dezembro de 1892 em São Petersburgo, na Rússia, e foi muito mal recebida pela crítica. De lá pra cá, transformou-se num clássico do balé, além de uma tradição de fim de ano em todo o mundo. Só nos Estados Unidos, onde a peça chegou em 1944, estima-se que mais de dois milhões de pessoas assistam ao balé todos os anos, apresentado por cerca de 200 companhias de dança. Para comemorar um século desta obra-prima, o grupo paulistano Cisne Negro fez em 1993 uma supermontagem no Teatro Municipal de São Paulo, o que contribuiu ainda mais para alastrar o sucesso da dança dos bonequinhos e para açucarar a boca dos colecionadores dos autênticos quebra-nozes.

Os quebra-nozes de madeira

Os quebra-nozes feitos em madeira entalhada mais antigos que se conhece datam do século XV. Muitos dos quebra-nozes confeccionados ao longo dos últimos séculos estão expostos no Museu de Quebra-Nozes Leavenworth, nos Estados Unidos, onde há cerca de 3500 peças antigas e modernas de vários tipos. Entre elas há umas que trazem animais, pássaros e figuras humanas entalhados, provenientes da Suíça, Áustria, Alemanha e norte da Itália. O sucesso deste utensílio era tamanho, que no museu existem até bengalas com quebra-nozes entalhados na extremidade.

Fontes: Artigos.com (texto) e Lugaresdomundo.com (texto e foto)

Vídeo (no Youtube)



Share on Google Plus

About Geraldo V Laps

         
Adm. de Empresas, Gaúcho, Parlamentarista e defensor do Voto Distrital Puro.

3 comentários:

  1. Não conhecia a obra completa, exceto por uns trechos mais populares.
    Valeu a dica !

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Encantadora história, há anos não a ouvia. recordar é viver, intensamente

    Um beijo e um feliz natal

    Muitas alegrias sempre

    Semíramis

    ResponderExcluir
  3. Tb não conhecia tão a fundo esta obra.
    Belo post.

    ResponderExcluir