Uma tarde de Tango


O projeto Calçada Cultural, promovido pela Livraria Nobel e pelo Lápis Café, ocorre todos os sábados. As atividades contemplam diversas atrações culturais na Alameda dos Artistas do Shopping Total, "onde a Alameda dos Artistas se encontra com a Alameda das Artes". 

Essa festa ao ar livre lembra muitos lugares onde é costume levar às ruas a cultura, por meio de música, poesia e dança. Poesia, como a de Édson Boeira, com alguns poemas de seu livro O poeta, o sapo e o prato do dia. Tudo estava tão internacional, como o  Ralph, que filmava tudo, para um documentário da TV Alemã. Será que eles, os alemães, vão acreditar que aos sábados à tarde, ao ar livre, saboreando um delicioso cafezinho, estaríamos nós, brasileiros, dançando tango? Que Cadica, que ensina flamenco, dança do ventre, dança de salão, sapateado, ballet, jazz, street, tango e dança gaúcha apareceria para abraçar os amigos? Acho que o repórter alemão ficou bem confuso.

Ao mesmo tempo, nessas tardes, abre-se espaço para rever amigos e recordar seus tempos de boemia, de bailes da reitoria e de suas reuniões informais do tempo de escola. Todos se emocionam e cada um vive um pouco de sua época. Quando começam os primeiro acordes de um tango, alguns pezinhos já ficam inquietos, marcando o compasso, mesmo que por baixo da mesa. Outros desafiam o tempo e a voz e murmuram a letra de sua música preferida. Todos esperam para mostrar o que fazem de melhor: uns se esmeram nos passos sincronizados do tango, outros na informalidade da cadência do samba e assim vai passando a tarde. Num canto, amigos relembram o tempo de orquestra e conjuntos importantes da nossa cidade. Todos ansiosos para mostrar que não são só músicos e poetas, mas também bons dançarinos.

Uns chegam para festejar, outros para se deliciar. Conversam, parecem que se conhecem. Nesse local democrático, como são os espaços de artistas, há sempre lugar para todos. Jovens dançando ao lado de casais idosos, que às vezes ensinam e muitas aprendem. Isso é o Tango na Calçada: "o pensamento triste que se baila" e os olhos baixos em sinal de respeito. Isto é tanguera, mostrando como se dança, de verdade, um tango ou uma milonga.

Tudo já era emoção, quando uma voz forte invade "o salão". É Diego, cantando. Todos calam... Todos quietos. Todos ouvem com atenção, pensamentos voam longe... Canta Gardel!

 Foto: Andy Marshall, Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário