Um show maravilhoso de Top Hat no GP Brasil 2008 de Turfe

Belamente apresentado pelo J. Macedo, corrido de forma irrepreensível por A. Domingos, Top Hat, um filho de Royal Academy em Tavira, por Effervescing, criação do excelente Haras São José da Serra (que já havia vencido este mesmo Brasil com Straight Flush) e defensor das cores do Stud JCM, venceu em grandíssimo estilo a milha e meia do GP Brasil (Grupo I), corrido há pouco na grama carioca.

Venceu de ponta à ponta, simplesmente não tendo jamais qualquer adversário. Fez, rigorosamente, um páreo à parte e voltando a confirmar, em grande estilo, tudo o que havia insinuado desde os seus três anos. Um triunfo irretocável e impressionante.

Em segundo lugar, afastado, mas em simpático esforço, terminou Quatro Mares, um Jules em Val d’Equine, por Equalize, do Haras Santa Maria de Araras, sob a direção de J. Aparecido. Em terceiro, também atropelando, chegou Biólogo (Vettori em Heroic Move, por Clackson), criação do Haras Fronteira e propriedade do Stud Raça, confirmando suas boas corridas nos GGPP Derby Paulista (Grupo I) e São Paulo (Grupo I), quando foi segundo e terceiro colcoados respectivamente. O companheiro de cores do vencedor, Quick Road (Jules em Jamaica Road, por Ghadeer), criação do Haras Santa Maria de Araras, foi o quarto, correndo menos do que o esperado e do que havia feito recentemente em São Paulo no GP Ministro da Agricultura (Grupo III).

A rigor, fora Top Hat, nenhum outro corredor deu qualquer outra impressão. Correu e venceu como craque. O tempo foi de 2m 25s 67.

Como detalhe desagradável, foi a queda, na altura da chamada Curva do Hospital, do piloto Marcelo Cardoso do dorso de Time for Fun, uma das forças da prova. Felizmente, nada aconteceu com o excelente bridão.

Fonte : da Redação do site www.raialeve.com.br

Comentários