Santa Cruz do Sul é número um na área da saúde no Brasil


José Augusto Borowsky
zeaugusto@gazetadosul.com


A Veja desta semana está publicando reportagem sobre as 40 cidades brasileiras consideradas número um nas mais diversas áreas. Na saúde, o destaque é Santa Cruz do Sul, onde a cobertura do sistema público alcança 90% da população.


A revista chama a atenção para o fato de o município gastar 30% do seu orçamento no setor. A cobertura do sistema público alcança 90% da população, bem acima do padrão recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Conforme o jornalista Daniel Biasetto, que assina a matéria juntamente com Mariana Amaro, a OMS recomenda que a cobertura de consultas médicas seja igual a 25% da população. Em Santa Cruz, com 115 mil habitantes, o número seria de 28 mil. No entanto, em 2007, foram oferecidas 103 mil.

Ele disse que o percentual coloca o município próximo da França, onde a cobertura é de 100%. No Brasil, a cidade mais próxima é Niterói, que desponta como a que tem mais médicos por habitante. Biasetto explicou que a pesquisa envolveu cidades com mais de 100 mil habitantes e avaliou padrões estabelecidos pela Unesco e Organização Mundial de Saúde (OMS). Comentou que o fato de Santa Cruz ser considerada a capital do fumo chamou a atenção. “O produto é combatido pelos órgãos de saúde e a cidade se destaca, justamente, nessa área.”

O secretário da Saúde, Carlos Behm, avaliou que a reportagem reflete o esforço que o governo municipal faz para oferecer um serviço de qualidade. Em 2007, disse que a pasta consumiu R$ 40,9 milhões, o que representou 29,6% do orçamento. É o dobro do que recomenda o Tribunal de Contas da União. Em 2008, o montante deve chegar a R$ 47 milhões.

2 comentários:

  1. Bom começo, meu amigo!
    Vou acompanhar as notícias da terrinha por aqui.
    Sucesso pra você aqui também!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Cuméquié?
    Essa fila anda ou não anda?
    Hahahahaha!
    Um abraço, meu amigo!

    ResponderExcluir