Taludo, um foguete na cerca externa do ABCPCC

Gerson Martins


Taludo, show de velocidade em São Paulo
Trazidas a Cidade Jardim como as mais cotadas para levantar o GP Associação Brasileira de Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida (Grupo I), o quilômetro internacional do meeting do GP São Paulo, as melhores velocistas do turfe carioca Requebra e Super Duda “pegaram um avião pela proa”: Taludo (Music Prospector e Assinatura, por Efesivo), 3 anos, de criação do Haras Pirassununga e propriedade do Stud Patylippe.

Largando por fora de todos, conduzido por Ivaldo Santana e apresentado no último furo pelo treinador Luis Carlos Soares, Taludo suplantou Requebra, muito guerreada no início do percurso, pelas linhas de dentro, por Pontaneta e Sicília.

Quando a defensora do Haras Santa Maria de Araras se destacou das rivais, dando “fila” de ganhadora, praticamente “colado” ao externo da pista, nos 300 metros finais, Taludo surgiu com ação avassaladora, não permitindo reação da poderosa inimiga, que se curvou batida por ¾ corpo.

Marcelo Cardoso, no dorso de Super Duda, buscou o mesmo trajeto de Taludo, mas sem a explosão do ganhador, progrediu, apenas, para ocupar o terceiro posto, um pouco mais afastada, a 4 ½ corpos. Bar Bar Bar (5) e Miss Aura (7 ¼) completaram o placar.

A seguir: Guiga (8), Lord-Málo (8 ¼), Ke Amour (8 ½), Empate Técnico (9 ¼), Sicília (9 ½), Kik-Malo (10), Goldeletra (13 ¼) e Pontaneta (17 ¾).

Taludo tem campanha curta e proveitosa: oito apresentações, cinco vitórias, com a importantíssima de hoje, a segunda clássica. Desceu o “retão” em 54s310, finais de 22s347 e 11s628.

por Zig, de São Paulo (www.raialeve.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário