Galaxy e Rat Burana correm provas

Nada menos que três animais brasileiros se apresentarão, neste sábado, para a disputa das primeiras de provas de grupo para a geração de três anos no Hipódromo de Greyville, na cidade de Durban. Galaxy (foto), um filho de Ghadeer e Night-Fall (Roi Normand), corre os 1.600 metros do KZN Guineas (G.2) contra outros 15 potros em atividade na África do Sul.

Na direção de Bernard Fayd'Herbe, o potro brasileiro, de criação da Fazenda Mondesir, busca sua terceira vitória em pistas sul-africanas, mas ainda não venceu este ano, embora tenha sido o favorito em suas duas últimas apresentações, inclusive no Cape Derby (G.1), em Kenilworth (Cidade do Cabo), vencido por Russian Sage, que também está na carreira.

Já no KZN Fillies Guineas (G.2), também na milha, serão duas potrancas brasileiras na prova: Rat Burana, eleita no ano passado como a melhor dois anos em atividade na África do Sul, mas que ainda não conseguiu vencer este ano – embora tenha cinco colocações, entre segundo e quarto lugares, em provas de grupo. Anthony Delpech vai conduzir a filha de Dodge e Carmina Burana (Southern Halo), de criação do Haras Anderson e treinada por Mike de Kock, que vai enfrentar 15 adversárias, entre elas a também brasileira Garota de Ipanema, que vem de três vitórias seguidas. Filha de Roi Normand e Fausse Monnaie (Ghadeer), Garota de Ipanema também é treinada por Mike de Kock, mas será conduzida Gavin Lerena.

Mike de Kock vai apresentar nessa mesma prova uma segunda neta materna de Clackson: a invicta norte-americana Milk and Honey, na condução de Robbie Hill. Essa potranca é filha da brasileira Perfect Valley, irmã materna da craque Riboletta, égua do ano nos Estados Unidos em 2002, e de Super Power, vencedor do GP Cruzeiro do Sul (G.1), o Derby Carioca.

Na África do Sul não existe uma tríplice coroa oficial, seja para os machos como para as fêmeas. Isso porque além de não existir uma terceira prova graduada em maior distância, as corridas sul-africanas são disputadas em três diferentes províncias, sem conexão entre elas. Um desse centros está na Cidade do Cabo, com os hipódromos de Kenilworth e Durbanville, outro em Durban com os prados de Greyville e Clairowood, e finalmente um terceiro em Johannesburgo, onde todas os páreos importantes são disputados no hipódromo de Turffontein.

Comentários